CONHEÇA NOSSAS CERVEJAS

Conheça nossas cervejas ............................ Tira dúvidas .. 1 .. 2 .. 3 .................... Adquira seu Equipamento ............................ Fórum

Como usar seu KEG .. 1 .. 2 .. 3 .. 4 .. 5 .. 6 .. 7 ............ Calcule seu Priming ................ Processo Cervejeiro .. 0 .. 1 .. 2 .. 3 .. 4 .. 5 .. 6 .. 7 .. 8

............................ Encomende seus Kits e Copos ............................

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Cerveja no Barril - 2

Comecemos pelos tipos de barris KEG que temos disponíveis e encontramos com mais facilidade aqui no Brasil:



Os fabricantes têm barris de capacidades diferentes, as medidas podem variar sensivelmente, há padrões DIN, padrões Europeus, mas sua produção se dá sob encomenda e os valores são pra lá de salgados, você pode consultar caso tenha interesse acessando os sites que estão no final da postagem. Pelo mundo há outros modelos com desenhos diferentes, mas isso não importa muito, o importante é o que temos aqui ao alcance das mãos, mas há links de fabricantes internacionais também, caso haja curiosidade.

Mais raros, mas também encontrado por aqui são os barris de inox com revestimento chamados de KEG PLUS. São barris bem legais com interior em inox que possuem um revestimento de poliuretano, geralmente preto e são mais comuns com 30 litros, são bem mais resistentes a impacto e não apresentam marcas e amassados como os de inox aparente. Exemplares desse tipo de barril são figuras fáceis em bares que vendem Erdinger, Maredsus, Guinness, entre outros “como chopp”. Para quem nunca viu um desses, segue a foto de um:

Keg Plus B&R de 30 litros

Falemos agora das válvulas, há alguns tipos diferentes, mas novamente como aqui no Brasil é mais utilizado um específico me aterei a este, abaixo uma foto de alguns tipos diferentes de válvula:


A comumente encontrada em nossos barris é a válvula “S” e a peça abaixo (válvula-sifão) que teremos que manusear caso optemos por envasar nossa cerveja em barris KEG de válvula única. Quando utilizada adequadamente sua manutenção é bem simples e suas vedações duram por muito tempo.


Antes de mais nada é preciso saber que esses barris que compramos e que foram utilizados pelas cervejarias possuem uma trava de segurança. Para que possamos utilizá-los ela precisará ser removida, caso contrário você não conseguirá lavar seu barril adequadamente a menos que tenha uma lavadora industrial ou um amigo que possa sanitizar o barril para você cada vez que precise enchê-lo. Portanto, esteja ciente e preparado para essa surpresa quando abrir o barril usado que acabou de comprar e descobrir que a válvula dele pode não sair facilmente. Se der sorte pode comprar um barril que já foi destravado. Não vou mostrar aqui como remover essa trava por duas razões, uma porque vocês poderão estragar a válvula e depois me culpar por isso e outra porque poderão se machucar, portanto minha sugestão é que você tente adquirir barris destravados ou encontre um profissional para destravá-lo para você.

Uma vez destravada é ideal que você tenha uma chave adequada para remover a válvula sem danificá-la, pois você terá que fazer isso com uma freqüência razoável e não vai querer estragar algo em que investiu centenas de reais por causa de uma chave de fenda e um martelo, por isso compre ou faça uma chave que seja adequada para a tarefa.

Observe abaixo um exemplo simples de adaptador que você pode mandar fazer  e que pode ser utilizado com qualquer catraca de jogo de chaves “cachimbo” ou “pito”, facilmente encontrado no mercado, e que evitará que você cause danos à sua válvula além de possibilitar um fechamento mais seguro e uma abertura com menos esforço.

Exemplo de chave/adaptador adequados

Uma vez aberto o barril precisamos nos certificar de que ele está limpo, pois quase sempre barris descartados pela indústria possuem resíduos difíceis de serem removidos, por isso uma inspeção cuidadosa deve ser feita. Caso não haja nenhuma “craca” uma sanitização com água fervente e com peracético bastam, porém se houver sólidos impregnados nas paredes, no fundo e principalmente na parte superior (onde muitas vezes ninguém olha) você deverá utilizar uma solução de água e soda cáustica a 2 ou 3% (dependendo do grau da sujeira).


Não tenha medo disso, sabendo utilizar e tomando os devidos cuidados, não haverá problemas, porém seja cauteloso, já que o produto é corrosivo e pode causar queimaduras na pele se manuseado incorretamente.

 ATENÇÃO: ao adquirir o produto verifique se o mesmo traz instruções de uso, caso contrário procure por outro fabricante.

Você não precisará encher o barril com a mistura, basta 1/4 do volume, algum trabalho girando o barril e um ou dois dias de “molho” que praticamente todas as impurezas serão dissolvidas. Lembre-se somente de colocar e apertar bem a válvula antes de virá-lo de ponta-cabeça. Após esse tempo, um bom enxágüe com água limpa e pode sanitiza-lo como explicado anteriormente (água fervente e depois peracético). Fácil não acham? Pois é.

Se não quiser utilizar soda cáustica há a alternativa de água pressurizada e vapor, mas sinceramente, além de ser mais difícil ter um equipamento que forneça jatos de vapor com pressão suficiente em casa, considero muito mais perigoso e passível de ocorrer algum acidente com vapor do que com soda.


Se não quiser utilizar nem um nem outro, tente somente a água quente e um jato de água pressurizada intercalados até que considere o barril limpo e o sanitize com peracético, mas você correrá o risco de ainda sobrar algum contaminante e sua cerveja pode ser prejudicada, mas de qualquer forma, tenha cuidado e faça somente o processo para o qual se considera apto e esteja confortável em realizar.



OK, já adquiri um barril, destravei, limpei, sanitizei, e agora?

Agora vamos falar dos “periféricos” necessários para que você possa fazer uso adequado do seu barril.

Na próxima postagem...

Prosit!!!

Breda

<< Primeira parte - Terceira parte >>



Fornecedores de barris KEG e peças de reposição:

http://www.kce.com.br/inox.html
http://www.agavic.com.br/site/barril-de-chopp
http://www.schaefer-container-systems.de/keg-beverage-containers/keg-systems.htm
http://www.aobaosi.com/en/proshow.aspx?id=214

24 comentários:

  1. Marcelo,

    A "encicópédia do barril" está ficando excelente!
    Toda a informação que todo mundo precisa está aí.
    Falando nisso... meu keg chegou.
    Só falta decidir qual será a primeira embarrilada: a Red Ale ou a Saison.

    Abração, parceiro!

    ResponderExcluir
  2. Opa Marco, como vai?
    Rapaz, está uma correria esse começo de ano, mas vamos em partes contribuindo com a divulgação das informações.
    Obrigado pelos comentário e pela frequência, lembrando que em breve suas perguntas figurarão nesta "enciclopédia" com as respostas é claro.
    Forte abraço.
    Prosit!!!
    Breda

    ResponderExcluir
  3. Cesar Rodrigo Tomporoski19 de janeiro de 2011 13:13

    Parabéns!!!
    As informações estão muito boas, ricas em detalhes e bem elucidativas...
    Estou ansioso pela terceira parte...
    Comprei a um mês uma choppeira, dois kegs de 50 litros, cilindro de CO2... Ainda não utilizei os barris, mas com certesa o seu material vai me ajudar a fazer o uso correto.
    Obrigado por compartilhar o seu conhecimento.

    ResponderExcluir
  4. Breda,

    Parabéns pelo blog. A série "cerveja no barril" está excelente. Estou aguardando ansiosamente a parte 3.
    Vou embarrilhar minha primeira cerveja em breve, já está maturando e estou em busca de mais informações sobre carbonatação.
    Já tenho alguma coisa em mente, mas com certeza suas considerções irão contribuir muito para que tudo ocorra sem contratempos.
    Obrigado pelos ensinamentos.
    Abraços,
    Eduardo

    ResponderExcluir
  5. Olá César, obrigado pelo comentário.
    Em breve falarei das peças e de como fazer um uso correto do seu barril.
    A idéia aqui é compartilhar o conhecimento e as experiências, use o espaço para auxiliar os iniciantes também.
    Prosit!!!
    Breda

    ResponderExcluir
  6. Como vai Eduardo?
    A parte 3 já está saindo do forno!!!
    Sobre a carbonatação, fique à vontade para me enviar e-mails que terei o prazer de auxiliá-lo enquanto a postagem não chega nesse ponto, pois falarei desse processo na parte 4.
    Mande e-mail para mhbreda@hotmail.com, suas perguntas poderão fazer parte da postagem.
    Continue nos prestigiando e divulgando nosso blog e a cultura cervejeira.
    Prosit!!!
    Breda

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, tudo muito bem explicado, tenho um barril de 30 litros mas está travado, tentei destravar mas ainda não consegui, aonde posso arrumar alguém faça esse destravamento pra mim?

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo blog, está simplesmente maravilhoso.

    ResponderExcluir
  9. Que achado foi encontrar seu Blog.
    Estou precisando sanar uma dúvida. Encontrei no ebay dois tipos de válvulas conectoras: European Sankey e Americam Sankey. Você sabe quais as diferenças e qual é o sistema utilizado no Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos, como está?
      Obrigado pelo contato e pelo elogio.
      Sobre as valvulas, me envie o link das que vc achou pra poder te explicar adequadamente, pois existem varias nomenclaturas diferentes para as mesmas valvulas.
      Sobre o padrao, no Brasil se utiliza o KEG com valvulas "S" com 99,9% do mercado (ou mais). Em alguns locais vc encontra o padram "G", mas para importadas.
      Aguardo envio dos links.
      Abs.,
      Breda

      Excluir
  10. Olá,meu caro. Preciso lhe perguntar. Vc sabe me informar se na Agavic ou na WE Consultoria eu conseguiria comprar Barris destravados? Estou atrás desses Barris mas não consegui falar com a WE nem mcom a Agavic. Como não existe mais cornelius no Brasil, to procurando kegs mesmo. Obrigado, Breda, parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como vai Fernando?
      Consegue sim, eles vendem sem a trava o barril novo, mas é uma grana.
      Cornelius nao existe para venda como novo, mas se quiser te passo o contato de quem vende usado.
      Mande e-mail para mhbreda@hotmail.com que te dou o contato.
      Saúde!!!
      Breda

      Excluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  13. Bem, a pergunta nao esta aparecendo no Blog, mas vou responder.
    Nosso amigo Adroaldo Soares me perguntou se pode colocar cervvejas comerciais como brahma, antarctica, itaipava... em um barril que ele adquiriu.
    Não recomendo esse procedimento, pois vc irá descarbonatar essas garrafas ao colocá-las no barril, além disso ela devem oxidar rapidamente, pois vc ira forç-las ao contato com o ar.
    Se quer beber cerveja comum como chopp use aquelas chopperinas a gelo onde vc conecta as garrafas diretamente.
    Abs.,
    Breda

    ResponderExcluir
  14. Breda,
    Primeiramente parabéns pelo Blog, esta sensacional. Minha dúvida é com relação a utilização da soda caustica para primeira sanitização dos Kegs.
    Ao virar o keg de ponta cabeça, com a válvula, a soda não danifica as vedações?
    Devo utilizar a soda liquida já dissolvida, ou devo dissolver dentro do Keg a solida?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      Na dosagem correta (0,5%) não há problemas com borrachas.
      Se for usar concentrações maiores devido a sujidades mais difíceis de remover, retire o sifão e somente recoloque quando enxaguar a soda.
      Abs.,
      Breda

      Excluir
  15. Parabéns pelo blog Breda! Vem me ajudando há anos! Um pergunta... Vc sabe se existe como substituir a saída de um barril com sistema G por um sistema S?
    Abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago, como vai?
      SIM, é possível.
      Basta que você remova a válvula "G" do barril e adquira um sifão "S" para colocar no lugar.
      A rosca do barril KEG é padrão.
      Boa sorte.
      Abs.,
      Breda

      Excluir
  16. Muito boas as informações, obrigado e parabéns pelo Blog

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo blog, informações muito valiosas para o aprendizado cervejeiro
    Obrigado, prosit

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Parabéns pelo blog. Informações MUITO úteis!
    Minha dúvida é quanto a sanitização.. tem algum problema sanitizar com álcool 70? Como não citou no post fiquei nessa dúvida!

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Tudo bem?
      Vamos lá, numa boa mesmo, não uso, não recomendo e sou até contra usar alcool 70 para sanitização.
      Minha recomendação, sempre será pelo Ácido Peracético que é o único seguro e que não necessita de emxágue se utilizado na concentração certa.
      OBS.: comprar de fornecedores licenciados que utilizam embalagens adequadas e sempre seguir a recomendação de diluição do fornecedor.
      Boa sorte.
      Abs.,
      Breda

      Excluir

Muito obrigado por seu comentário! O Blog "Breja do Breda" é feito pensando em você!